Relatoria 4ª Reunião – 04/06/2011

FÓRUM DOS ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFPR

Relato da IV reunião

Data: 04/06/11

Local: Diretório Central dos Estudantes da UFPR

Presentes: Marcelo, Lucas, Thiago, Cassius (educação), Márcia (design), Silvana (engenharia de produção), Leandro (contabilidade).

1)      Informes

1.1) DANC

Gastão, estudante de medicina e integrante da atual gestão do Diretório Acadêmico Nilo Cairo (DANC) expôs o processo de tentativa de desocupação, por parte da reitoria, que está acontecendo. O DANC ocupa um prédio de seis andares no centro da cidade, que é utilizado pelo diretório e por todo o movimento estudantil da UFPR há décadas, como importante espaço de mobilização e articulação de lutas. No último mês, a reitoria fez uma vistoria no prédio e, devido às precárias condições do local, tanto estruturais quando de fiação elétrica, hidráulica, elevadores etc., concluiu que o prédio precisa ser desocupado pelos estudantes imediatamente. Segundo Gastão, representando o movimento “O Prédio é Nosso”, articulado por estudantes de medicina, trata-se de um fato político, e do desejo da reitoria de desmobilizar o ME, já que o espaço físico do DANC possibilita que diversas organizações de luta de Curitiba se reúnam e se articulem. Não é uma questão apenas técnica, pois as condições são essas há bastante tempo e o próprio DANC manifestou o desejo de uma reforma urgente no prédio diversas vezes junto à reitoria. Ou seja, o DANC reconhece a condição precária do prédio, mas entende que a reforma precisa ser feita, paga pela reitoria e que não haja desocupação durante a reforma (segundo Gastão, isso é possível, pois aconteceu na reforma da Santos Andrade).

Foi organizada uma comissão de reforma, com apenas 2 estudantes e 9 membros da reitoria, que votou pela desocupação. A reitoria pauta a reforma do prédio, orçada em 5 milhões de reais, e a posterior utilização dele para um espaço de aprendizado do curso de medicina. Consequentemente, pauta o despejo dos estudantes de medicina (e também de todo o ME combativo) do prédio. Para Gastão, a única forma de resistirmos é a movimentação de rua.

Encaminhamentos:

  • O fórum apóia o movimento dos estudantes de medicina. Assinaremos a moção de apoio escrita pelo DANC e já enviada por nós pela internet.
  • É importante que os repasses sejam dados por aqueles integrantes do fórum que estão acompanhando o repasse mais de perto.

1.2) Congresso Nacional das Associações de Pós-Graduação (CONAP)

O congresso vai acontecer de 18/08 a 21/08, em Recife e Olinda-PE.

Encaminhamento:

Lucas procurará saber como ocorre a tiragem de delegados. Se for nos mesmos padrões do Congresso da UNE, em que os delegados são eleitos em chapas sem vínculo com o DCE, poderemos pensar em tirar delegados e analisar a viabilidade financeira da viagem. Isso poderia ser feito através de um ofício, assinado pelo fórum e pelo DCE, enviado à PRAE.

Caso a tiragem de delegados seja vinculada às APG’s, teremos condições apenas de compor o congresso como observadores.

1.3) Assembléia dos estudantes da UFPR

A assembléia aconteceu no dia 26/05, no auditório da administração do Centro Politécnico. Lucas compareceu enquanto fórum, mas não fez uma fala de divulgação, já que o número de estudantes era muito pequeno e as pautas muito específicas do ME de graduação.

Lucas conclui que é importante continuar pautando a integração entre ME de graduação e de PG, mas resguardando uma autonomia em relação às nossas pautas, que em alguns casos são bastante diversas do ME de graduação.

2)      Contrapartida das bolsas REUNI

2.1) Repasse geral da reunião com a PRPPG

  • Marcelo escreveu um relato e enviou no e-mail.
  • Edílson, coordenador dos programas de mestrado e doutorado da PRPPG, concordou integralmente com a carta de diretrizes que escrevemos e sugeriu a inserção das diretrizes na resolução CEPE 10/08, já que ela será reformada de qualquer maneira, para a inserção dos programas de pós-doutorado. Segundo Edílson, seria mais difícil aprovar uma nova resolução apenas com as diretrizes.

2.2) Evento sobre as bolsas REUNI

O evento acontecerá no dia 14, às 19h, no auditório da administração do Centro Politécnico. A PRPPG já começou a divulgação aos programas enfatizando que é obrigatória a presença de todos os bolsistas REUNI, contando como horário da contrapartida. Como a divulgação está sendo feita pela PRPPG, não é necessário que façamos uma divulgação mais massiva enquanto fórum. Alguma divulgação, com a colagem de cartazes, seria interessante para criar uma identidade do fórum com a comunidade acadêmica e para enfatizar que também estamos organizando o evento.

A mesa será composta por um representante do fórum, um representante da PRPPG e os presidentes dos fóruns de coordenadores de graduação e pós-graduação.

Encaminhamentos:

  • Marcelo vai enviar e-mail ao Edílson, cobrando o envio de e-mail de divulgação para todos os programas. Além disso, perguntará se é possível imprimirmos cartazes para a divulgação do evento via PRPPG.
  • Propor para o Edílson que as falas sejam de, no máximo, 10 minutos e que o debate seja garantido após cada fala.
  • Marcelo representará o fórum na mesa e deverá abordar os seguintes pontos em sua fala:
    • Princípios do fórum, que estão na carta, partindo de um resgate histórico e da contextualização do seu surgimento.
    • Leitura do documento que escrevemos, no qual pontuamos as diretrizes para a realização da contrapartida das bolsas REUNI. Enfatizar que o documento foi proposto pelo fórum, mas que resultará em uma carta conjunta com a PRPPG.
    • Divulgar próximas reuniões do fórum e enfatizar a importância da participação dos estudantes; apenas com essa mobilização conseguimos organizar o evento!
    • Passar uma lista de contatos no evento, pois provavelmente será o espaço em que teremos maior contato com os estudantes.

2.3) Documento conjunto fórum/PRPPG

A partir das diretrizes que propusemos na carta entregue ao Edílson, será escrito um documento conjunto entre o fórum e a PRPPG, que poderá dar mais força no momento em que a reforma da resolução for pautada no CEPE.

Encaminhamento:

  • Enfatizar ao Edílson que a PRPPG deve escrever o documento;

2.4) Comitê gestor das bolsas REUNI

Durante a reunião com Edílson, ele afirmou que podemos compor as reuniões do comitê como convidados, já que na resolução 10/08 não é prevista a participação de estudantes. Porém, a alteração da composição desse comitê também deve ser reivindicada por nós no momento da reforma da resolução.

3)      Portaria conjunta CAPES/CNPq

De acordo com algumas divergências que foram colocadas na lista de e-mails do fórum, propôs-se como discussão a portaria conjunta CAPES/CNPq que possibilita acúmulo de vínculo empregatício e recebimento de bolsas CAPES.

Lucas, Marcelo e Silvana argumentaram que são contra a portaria. Para Lucas e Marcelo, a portaria vem no sentido de precarizar o trabalho do pós-graduando e jogar para o sujeito a responsabilidade de se subsistir materialmente. Além disso, dá margem para o governo não reajustar o valor das bolsas, congelado há três anos.

Para Silvana, em muitos casos as bolsas acabam sendo destinadas a estudantes que já trabalham em grandes empresas, com ótimos salários, e obtêm bom rendimento nos processos seletivos. Ou seja, ao invés de a bolsa servir como um auxílio para que o estudante tenha melhores condições de cursar a pós-graduação, acaba servindo como complementação financeira de quem já tem uma boa inserção no mercado de trabalho. O grande problema é que precisa haver critérios mais bem delimitados para os processos seletivos, que não apenas o mérito.

Thiago Bagatin aponta que não devemos discutir apenas a portaria, mas a essência da política de pós-graduação. Concorda com a Silvana que precisa haver critérios mais bem delimitados; o critério sócio-econômico precisa ser o principal, pois a bolsa não deve ser um prêmio, mas uma maneira de dar condições a quem quer fazer pós-graduação. A bolsa não pode ser uma complementação financeira àqueles que recebem bons salários. Porém, é importante que a universidade esteja aberta para aqueles que possuem uma vivência no mundo do trabalho e não desejam seguir a carreira acadêmica, mas que buscam uma complementação formativa na academia. A portaria permite isso e, portanto, ela deveria ser expandida para todas as bolsas.

Cassius concorda com Thiago e afirma que se não fosse o vínculo empregatício e a bolsa, talvez ele não tivesse condições de fazer o mestrado.

Márcia também concorda com Cassius e Thiago e acha que a portaria é positiva no sentido de permitir que mais estudantes-trabalhadores possam fazer pós-graduação, sem que necessariamente tenham que seguir a carreira acadêmica.

Marcelo e Lucas afirmam que percebem que as posições não são absolutamente divergentes, pois, para eles, o maior alvo de críticas é a forma da portaria, que acaba criando uma falsa democratização: ao mesmo tempo em que se permite que a classe trabalhadora esteja na universidade e na pós-graduação, ela está fazendo uma dissertação ou uma tese e trabalhando intensivamente fora da universidade, pois precisa se sustentar. Uma permissão de acúmulo de bolsa e vínculo empregatício poderia, sim, acontecer, mas com parâmetros mais bem definidos, com relação de fato entre objeto de pesquisa e atividade profissional, com poucas horas de trabalho fora da universidade e concessão de bolsas mediante critérios sócio-econômicos.

A conclusão do debate foi no sentido do consenso de que são necessárias diretrizes básicas para os processos seletivos dos programas.

4)      Residentes

  • A MP 521, que propõe o aumento no valor das bolsas dos residentes caducou (passaram-se mais de 6 meses); não foi votada no senado porque a posição do governo foi vincular sua votação à da MP520, que também não foi votada.

Porém, já há indicativos de greve dos médicos residentes para o início de julho caso as bolsas não tenham o aumento previsto na MP.

  • Os residentes multiprofissionais da UFPR organizaram um evento no HC entre ontem e hoje e, por isso, não puderam comparecer à reunião do fórum. Provavelmente poderão dar o repasse do evento e das outras questões na próxima reunião.

5)      Carta de princípios

A carta escrita pelo Lucas com base nos apontamentos da última reunião foi aprovada, com uma ressalva: inserir como subitens do item 7 os três pontos que haviam sido elencados na reunião. Os subitens são:

Discutir os objetivos da pós-graduação numa universidade pública.

Garantia da pluralidade epistemológica nos cursos.

Discutir o papel dos critérios de avaliação da CAPES.

6)      Outras questões

6.1) Comunicação

  • Marcelo gostaria de gerenciar o blog, mas está sem tempo.
  • Em relação ao domínio soylocoporti, chegamos ao consenso de que é desconfortável para o fórum divulgar seu endereço eletrônico a partir do nome de um grupo. Aparentemente, estaríamos vinculados politicamente ao grupo.
  • Apontamos que o ideal seria uma comissão de comunicação, que pensasse de forma mais sistematizada as questões de gerenciamento do blog, divulgação de reuniões etc. Porém, concluímos que, de acordo com o tamanho das nossas pernas, estamos nos envolvendo em várias atividades e cumprindo-as com eficiência. Podemos deixar essas decisões para momentos posteriores.

Encaminhamentos:

  • Por enquanto, Marcelo faz o mínimo das tarefas de gerenciamento do blog, como postar relato da reunião e a divulgação do evento. Porém, a discussão sobre isso fica para a próxima reunião.
  • Trazer novamente essa discussão na próxima reunião.

6.2) Agenda

06/06 às 12h: reunião sobre o processo do DANC, no pátio da reitoria;

14/06 às 19h: evento sobre a contrapartida das bolsas REUNI;

02/07 às 14h: próxima reunião do fórum.

share save 171 16 Relatoria 4ª Reunião   04/06/2011
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>